quarta-feira, 20 de maio de 2020

mundo cinza.

conforme voce vira adolescente tudo vai adquirindo novas formas de ver o mundo. normal né.
aos 15 anos voce vai tentando compreender melhor o mundo em sua volta. os amigos, a escola e principalmente a musica.
musica sempre fez parte da minha vida. sempre me acompanhou. e fez com que tudo tivesse um outro tipo de olhar.

em algum momento o ratos de porão virou "metal". o tal crossover que viria acontecer de modo natural entre as bandas de metal e de hardcore seria tendencia. mas pra mim metal era total coisa do passado. principalmente essa coisa de solo de guitarra. lá tras era legal voce ouvir um solo de qualquer instrumento, aos 15 anos eu achava insuportavel.
então o ratos meio que vira metal.

ataque sonoro é uma coletanea punk produzida pela ataque frontal, selo do redson da banda colera.. nela varias bandas punk da epoca, porem umas coisas não me bateram bem. primeiro foi a musica do ratos que já se indentifica o crossover do metal com o punk. segundo foi a inclusão de uma musica do garotos podres e do virus 27, pra mim bandas de "careca".
mas tinham varias pérolas tambem, como o grinders que era skate-punk, o lobotomia, o armagedom, espermogramix e outros.
o proprio colera vai ficando meio que messianico demais. os shows começam a virar mais falatorio do que musica mesmo. era legal a coisa do pela paz em todo mundo, entendo que era impotante, mas como disse, voce aos 15 anos, não quer saber muito de panfletismo,  o grito na epoca era  - MAIS RAPIDO!

dae alguem aparece com um tal de the cure, siouxsie and the banshees, agent orange, violent femmes, bandas que são muito divertidas e ao mesmo tempo que diziam algo que voce queria ouvir.
nessa epoca eu já fazia aula de ingles e muita coisa eu já meio que entendia de outra forma.
o pós-punk caiu na minha cabeça como uma bigorna. mas sempre tudo relacionado à musica.

pode parecer contraditorio a questão do colera, mas pra mim era muito esquisito a coisa de ficar metade do show falando sobre a não violencia, a coisa toda da proteção do verde. pra mim era NO FUTURE, era a devastação do mundo, tipo o mundo vai acabar, entende?
então ouvir the cure pra mim era um obvio. ouvir alguem falando sobre um caso de amor que não deu certo era tudo.

a crise existencial aparece de repente
o mundo ficou cinza. deprê.