segunda-feira, 11 de maio de 2020

guitarras PUNK

em 1984 a radio fluminense comemorou 2 anos de existencia com uma puta festa, shows de varias bandas entre elas os paralamas do sucesso, herva doce etc e a transmissão do show do U2 "under a blood red sky"no telão. tudo foi retransmitido via radio e eu consegui gravar o show do paralamas quase todo.
começa com bilhetinho, uma musica que eles gravaram pro disco do eduardo dusek, nunca gravada num disco deles. patrulha noturna, cinema mudo, mordomo etc. confesso fiquei muito fã deles. tocam outras bandas mas nada me chamou tanto a atenção. tinha um rockão basico do herva doce mas era aqueles sons que voce ouve acha legal mas esquece. isso antes do amante profissional.
a "maldita" era muito legal. eu básicamente ouvia o dia inteiro. e fui ampliando o meu conhecimento em relação às bandas.
tinha um programa chamado "guitarras" que ia ao ar todo domingo às 13h. era um programa basicamente de som pesado. tocava muito sabbath, deep purple e coisas novas tipo venon, exciter, the rods.
até que eu descobri que dos 4 domingos do mês, um era dedicado ao som PUNK. eu apenas tinha visto fotos de bandas punk; já tinha tido o festival punk no circo voador, que eu só conhecia de nome.
até então o meu mundo praticamente se resumia à zona sul do rio.
lembro até hoje o primeiro bloco desse "guitarras PUNK" - Vepest -me gusta ser una zorra, Cólera - sarjeta e Coquetel Molotov - ódio às tvs.
eu sempre tinha uma fitinha no tapedeck pronta pra gravar algo que eu gostasse. pronto!já tava lá eu ouvindo direto essas musicas.
essa coisa PUNK me chamou muito atenção.
tinha um programa chamado "espaço aberto" que era só de som nacional, de preferencia à musica independente. ouvi muito arrigo barnabé, itamar assumpção, grupo rumo etc.
e de repente - F.M.I - RATOS DE PORÃO.
cara, foi um soco no estomago! não tinha ouvido nada parecido. tipo o cólera, o coquetel molotov era muito legal. tinha o lixomania tambem, mas nada era parecido com o RATOS DE PORÃO. tipo foi paixão à primeira vista.
no outro mês o "guitarras PUNK" tocava o split do Cólera/ RATOS DE PORÃO inteiro. o ao vivo no lira paulistana. eu decorei as musicas de tanto ouvir.
e lá vou eu na Point Rock, uma loja em ipanema que vendia discos basicamente de som pesado. tinha uma pequena seção de discos independentes, e lá estava o TENTE MUDAR O AMANHÃ do Cólera, o CRUCIFICADOS PELO SISTEMA do Ratos, entre outros. tinham os hardcore finlandes do TERVEET KÄDET, o RATTUS, as coletaneas THE VIKINGS ARE COMMING, AFFLICTED CRIES IN DARKNESS OF WAR, o split do OLHO SECO/ BRIGADA DO ÓDIO, ENGLISH DOGS, e todo o catalogo da NEW FACE RECORDS.
acabei comprando o crucificados pelo sistema, o cólera e o olho seco. tipo ouvi MUITO esses discos. os tenho até hoje!

até que no final do ano de 1984 é anunciado um mega festival a ser realizado em janeiro no rio.
um tal de ROCK IN RIO.