segunda-feira, 4 de maio de 2020

braZil

nada contra o brasil
nada à favor

hoje é fácil voce comprar um tenis nike gringo em qualquer loja tem
quando eu era pequeno isso era impossivel. na real eu só soube que existia isso depois que comecei a frequentar o clube do flamengo.
era um tal de tenis nike, tiger, jogos eletronicos tipo donkey kong, roupa speedo, camisa hang ten, skate de fiberglass
antes era kichute, bamba, conga; telejogo, camisa hering, carrinho de rolemã
até antes mesmo dos meus beatles, era elton john, aqui era silvio brito, fabio jr; lá era donna summer aqui era lady zu. nada contra nada à favor.

não vou ficar só detonando. tim maia. jorge ben era tudo de bom
mas tinha algo no ingles que voce não entendia, mas a melodia era diferente. o proprio tim era super melodico, mas era quase que gringo. a coisa do soul americano.
voce não precisava entender ingles pra entender que a melodia da musica era triste, ou alegre, ou simplesmente bonita. essa coisa do preta preta pretinha eu não conseguia engolir direito.

meu primeiro show foi do jorge ben no clube de regatas do flamengo. era banda do zé pretinho.
não sei se era a multidão, o barulho, a coisa toda talvez. começa o show eu começo a chorar e só paro depois que a gente sai de lá.

acabei que fiquei com os beatles. mesmo sem entender ingles eu acompanhava as letras num disco duplo, o famoso disco azul, uma coletanea, tinha o disco vermelho tambem, mas eu só tinha o azul.
o album branco tambem vinha com letras mas pra mim era um disco estranho, dificil de entender.
acho que dae que veio essa coisa com melodia

ate hoje quando vou escutar uma musica nova, eu escuto a melodia, depois é que vou entender se é em portugues, ingles, alemão ou qualquer coisa. acho a melodia da musica algo que é o mais importante da musica.