quinta-feira, 30 de abril de 2020

11 de Maio de 1970

nasci dia 11 de maio de 1970.
daqui a pouco faço 50 anos!!!
resolvi abrir esse blog para tentar registrar algumas das minhas memórias, sem uma cronologia certa nem uma fidelidade da coisa toda
muita doidera muito tempo muito romantismo muita visão ficcional da coisa toda me leva a não poder dizer que isso tudo que irei escrever é uma descrição verdadeira e fiel das minhas memorias
ou seja muita coisa que escreverei é uma visão minha da minha vida

nasci em 1970, ano da copa.
meus pais moravam no bairro de botafogo, mais precisamente na real grandeza, perto da esquina da voluntários da pátria
essa copa foi caracterizada pelas pessoas verem os jogos nas ruas, apesar de que na época devia ser umas duas no máximo três TVs por bairro acho que era isso
então quando era gol era um mundo explodindo nas ruas em comemoração e eu gritando com o barulho no ouvido do meu pai.
dae vim parar num bairro onde praticamente não tem barulho, é passarinho o dia inteiro, cercado de verde, entre o parque Lage, a lagoa Rodrigo de Freitas e o Jardim Botânico.

sou a terceira tentativa dos meus pais de terem filhos, minha mãe teve muitas complicações nas outras gravidez e acabou que nenhuma vingou, sendo que uma delas era pra ter sido gêmeos
ela diz que por isso que meu pai me mimou muito

eles muito pobres, meu pai trabalhando de office boy consegue um empréstimo através do banco e compra o apartamento em que moramos.um prédiozinho de 3 andares sem porteiro sem nada.
se esse apartamento falasse...
rua Faro!
diz-se que muita gente famosa morou aqui. de Raul Seixas, Chico Buarque, Vinicius de Moraes etc...
o Raul foi proibido de entrar no Jóia porque não pagava as cervejas e os cigarros que pendurava.
Jóia era o boteco de esquina que segundo o meu pai era o jardim da casa dele,o famoso Bar Jóia.

aos poucos meu pai foi crescendo no emprego chegando a ser chefe de seção.
trabalhou a vida toda, se alimentava maus, fumava pra caramba.
filho de português com minero, ele foi rebelde sem causa no seu tempo.
curtia muito James Dean, Frank Sinatra e Jacob do Bandolim
frenquentou muito os cabarés do centro, a turminha da Virginia Lane e o pessoal do teatro de revista.
acredito eu que ele queria ter se envolvido mais com esse pessoal, mas que por conta de ser pobre, a vida lhe dera outros rumos.
muitos anos depois soube como ele conheceu a minha mãe
ela, manauara, filha de militar, foi parar junto com os onzimos irmãos em Guaratinguetá - SP.
ela diz que meu avô um dia aparece um uma maçã e que é repartido em igual com os tantos irmãos.um pedaço pra cada, ela nunca tinha comido uma maçã.
uma das irmãs arruma um emprego fora de casa trabalhando de empregada; é a maneira que ela vê de ter uma vida "independente", resolve que tambem vai arrumar um emprego fora.
não sei como vem parar no interior do Rio de Janeiro, na casa de uma familia que era amiga da familia do meu pai.
lá se dá o romance e o casorio.
ele com 28 anos ela com 19.

no dia onze de maio de mil novecentos e setenta eu venho ao mundo!